quarta-feira, 24 de abril de 2019

O MUNDO ESTÁ HOSTIL PARA NOSSAS CRIANÇAS



A Secretaria de Educação do GDF realizou a VII Plenarinha da Educação Infantil, reunindo  cerca de 4000(quatro mil) professores de educação infantil, entre os dias 9 e 17 de abril. Um encontro prestigiado pelos professores que lotaram os auditórios, em todos os dias e turnos, e por escritores locais e de outros estados brasileiros. A diretoria de Educação infantil distribuiu o Guia do Professor da Educação Infantil, que teve como tema Brincando e Encantando com Histórias.


        
Tive o prazer de conhecer a professora Maria José Rocha Lima, carinhosamente conhecida por Zezé, na Plenarinha da Educação Infantil nesse mês de abril aqui em Brasília. Após uma ótima conversa lhe apresentei o meu blog e a convidei para nos presentar com um de seus textos. Eis aqui uma reflexão rica e importante de um dos textos da professora. 


A PRIMEIRA INFÂNCIA EM PAUTA – OS BEBÊS AGRADECEM



      O mundo está hostil para as nossas crianças, tanto no coletivo – guerras, imigração massiva, pobreza etc. -, como no ambiente individual – renda baixa, negligência, abuso de álcool e outras drogas, violação sexual, abandono e maus-tratos nas famílias. Tudo isso provoca em nós sofrimento e dor, mas por outro lado cria uma crescente mobilização para a busca de todos os recursos que possam ensinar a sociedade a cuidar e amar as nossas crianças.     


    No Brasil, um dos fundadores da Rede Nacional da Primeira Infância é o especialista Vital Didonet. O diretor do Centro da Criança em Desenvolvimento da Universidade de Harvard, Jack Shonkoff (2016), afirma que é em 1000 dias (mil), período que corresponde a aproximadamente dois anos de idade, que ocorre um extraordinário processo de desenvolvimento cerebral na criança, que poderá determinar o que acontecerá pelo restante de sua vida. Para Shonkoff, circuitos são rapidamente desenvolvidos nos primeiros anos de vida. De 700 a mil novas sinapses são formadas a cada segundo no cérebro de um bebê. E ainda, para o pesquisador de Harvard, a chave das experiências que formam os circuitos cerebrais para o desenvolvimento do cérebro normal são as interações que crianças e bebês têm com os adultos na sua vida. (...)

          Além dos argumentos sociais e humanos, existem fortes argumentos econômicos para que um país invista na Primeira Infância. O economista James Heckman, vencedor do Prêmio Nobel de Economia de 2000, comprovou que os investimentos realizados durante os primeiros anos de vida de uma pessoa são aqueles que trazem maiores retornos para a sociedade.  (...) 
           
       O sonho de todos nós é que todos usem esse conhecimento para mudar o mundo para melhor, mudando os cuidados e a educação das nossas criancinhas, na mais tenra idade, na infância, onde tudo começa.

OBS:  Texto completo em: https://miguellucena.net/a-primeira-infancia-em-pauta-os-bebes-agradecem/


*Maria José Rocha Lima é mestre  e doutoranda em Educação. Deputada Estadual pela Bahia, de 1991-1999. Fundadora da Casa da Educação Anísio Teixeira.Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua visita.

O EFEITO GESTÃO ESCOLAR E OS RESULTADOS DOS ESTUDANTES

O EFEITO GESTÃO ESCOLAR E OS RESULTADOS DOS ESTUDANTES Marli Dias Ribeiro O efeito gestão é um tema pouco debatido no Br...

VEJA TAMBÉM...