segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

ETHOS, A ÉTICA PERDIDA É ENCONTRADA NA ESCOLA


Ethos, a ética perdida é encontrada na escola


Sem competência ética hoje, não haverá profissional ético amanhã. Precisamos começar.

Por Marli Dias Ribeiro




A palavra ética é de origem grega derivada de ethos, que diz respeito ao costume, aos hábitos dos homens. Também pode ser entendida como sendo uma reflexão sobre o valor das ações sociais, coletivas, consideradas em dada sociedade. Requer de cada um de nós o exercício de um pensamento crítico e reflexivo quanto aos valores e costumes vigentes (RIBEIRO, 2018). 

Ao nos depararmos com o compromisso do trabalho educativo engajado e imerso em ideias sociais, transformadoras e democráticas estamos vinculados ao desenvolvimento de ações que superem o individualismo, e dê espaço a ética. Será que perdemos a noção do bem comum, das virtudes, do amor ao próximo em nossa ação pedagógica?  Acredito que não. Vejo um brilho de alegria nos olhos dos alunos ao voltarem das férias a cada início de ano letivo. Essa esperança nos motiva a redescobrir a ética.

Sem ética a excelência profissional passa a ser um número sem sentido, uma meta sem vida.  Avançar numa trajetória de valores passa por  desenvolver sentimentos de acolhimento, ajuda ao próximo. O ambiente escolar é bastante favorável a essas práticas. Nós professores carregamos essa competência e compartilhamos com nossos alunos todos os dias. Ela não está perdida para nós, talvez, para alguns pode estar adormecida, mas é certo que acordará com o grito e o sorriso das crianças.

A ética pedra preciosa na sociedade atual, nas escolas não pode faltar, sejam nas competências, atitudes e valores. Creio não existir bons profissionais que não sejam pessoas com estímulo pessoal contínuo de buscarem ser cada dia melhores. De fato, ao observamos os eventos políticos, econômicos, as crises em todo Brasil e no mundo compreendemos que ainda carecemos de romper paradigmas e formar profissionais com perfil que suponha desenvolver competências éticas. Nossa tarefa educativa foi e continua  árdua.

As iniciativas serão nas pequenas ações de planejamento, no cotidiano da sala de aula, na organização da escola, no nosso exemplo na escola, na rua, no bairro. Somos, sim, exemplo para muitos.  Avançaremos por discernir de forma reflexiva cada pequeno gesto com nossos estudantes, atuar com honestidade, buscar o melhor ao coletivo, sermos mais democráticos, solidários. Poderíamos listar inúmeros valores, virtudes que são inerentes ao convívio social para iniciar a caminhada esse ano.

     Vamos inserir as questões éticas em todo nosso currículo? Será necessário debater também esse tema profissionalmente, politicamente, nas nossas famílias, e claro na escola. 

      Sem competência ética hoje, não haverá profissional ético amanhã. Precisamos começar. Começar com o valor do nosso exemplo, da nossa vontade e de nossa capacidade de fazer uma educação pautada em valores.


RIBEIRO, Paulo Silvino. "O que é ética?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/o-que-etica.htm>. Acesso em 19 de fevereiro de 2018.

Imagem: Bloger/charge-do-dia-etica-e-educacao.html



4 comentários:

  1. Professora Marli,
    Acredito que uma boa educação começa em casa, preferencialmente, com a presença dos pais. Evidente que vai haver influência de exemplos do campo de amizade, cultural, principalmente na esfera política. E, portanto o ser humano está surjeito ainda a comenter erros que contaminam os grupos da sociedade. Mas, poderemos evitar com a substância chamada ética.
    O maior exemplo que tive na minha infância foi da minha querida avó que sempre me dava conselho sensacional. Também da minha querida mãe que sempre frisava que mulher tem que ser respeitada. Já meu pai era muito servero com suas palavras e tudo era motivo para receber um "peia" daquela bem caprichosa. Entretanto, não deixei de amar meu pai, principalmente, na adolescência, porque ainda tinha referência de pessoas que davam "conselhos milagrosos". Ainda na infância, aos nove anos, comecei a trabalhar e estudar, não gostei da experiência. Por que você contou essa história? Exatamente por ouvir "os conselhos milagrosos" das pessoas queridas que passaram na minha vida e que vão passar e ficarão marcados para sempre na minha memória.
    Tudo isso, eram as pessoas dizendo a palavrinha grandiosa chamada ética sempre no meu dia a dia que ainda não conhecia no meu caderninho em branco. Aprendi que deve se colocar sempre no lugar do outro quando o cidadão é apenado, para que você não venha a prática o mesmo delito fatal.
    E, por isso ouçar mais a experiência dos avós, dos pais e também do querido professor que só querem o teu bem querer nessa vida. Que os exemplos estejam presentes em todas esferas da sociedade e o amnhã seja de muita esperança com uma pintada de milagres.
    Boa noite, educadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A família e a escola devem sempre estar em harmonia trabalhando sempre juntas. Obrigada por sua participação e opinião. Vamos construindo este espaço juntos.

      Excluir
  2. Parabéns professora Marli por esta iniciativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Educação de qualidade sempre. Obrigada por sua participação.

      Excluir

Obrigada por sua visita.

SAEB 2019 : DICAS E NOVIDADES

NOVIDADES DO SAEB  2019 Por Marli Dias Ribeiro A previsão é que mais de sete milhões de estudantes, professores e dir...

LEIAM TAMBÉM...